VÁ DIRETO AO ASSUNTO! - FILMES E SÉRIES?! - UTILIZE O MENU DE FRANQUIAS:

Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Clique aqui para ver mais Notícias ou pelo menu acima!»

segunda-feira, 4 de maio de 2015

A MANOPLA E AS GEMAS DO INFINITO NO UCM - ATUALIZADO APÓS AVENGERS: AGE OF ULTRON


As Gemas do Infinito são em sua essência seis seres sencientes imensamente poderosos, que são Espaço, Mente, Alma, Realidade, Tempo e Poder. Originalmente chamadas de "Joias da Alma", as seis podem ser usadas juntas, inclusive unidas em uma luva e fazer de seu portador um ser onipotente, capaz de controlar todo o universo. 

(As cores dadas as gemas no Universo Cinematográfico Marvelapresentadas durante o filme Guardiões da Galáxia, são diferentes das utilizadas nas HQs)


Segue descrição detalhada dos poderes de cada gema e sua localização.

- ESPAÇO (TESSERACT)

Descrição: Permite ao portador existir em qualquer lugar (ou todos os lugares); mover qualquer objeto para qualquer parte através do universo e deformar ou rearranjar o espaço.

A gema no MCU: A primeira aparição efetiva de uma Joia do Infinito ocorre no filme Thor, durante a cena pós-créditos Nick Fury conversa com Dr. Erik Selvig sobre um projeto secreto envolvendo o tesseract. Antes disso, o cubo pode ser visto desenhado em anotações de Howard Stark em Homem de Ferro 2 enquanto Tony Stark procura um novo elemento que substitua o paládio utilizado no reator Arc localizado em seu peito para evitar sua morte. Em Capitão América: O Primeiro Vingador, a trama se desenvolve em torno do Tesseract, o cubo encontrado no túmulo de Odin na Terra que guarda extremo poder, é utilizado pelo Caveira Vermelha para construir armas que possam ajuda-lo a conquistar o mundo. No filme Os Vingadores, o cubo novamente é peça chave na trama, revelando-se capaz de abrir portais (buracos de minhoca) que servem para viajar pelo universo (no caso trazer os exércitos Chitauri para o ataque em Nova York). O Tesseract foi confirmado como a Joia do Espaço pelo produtor Kevin Feige.

Localização atual: Após a grandiosa batalha, Thor o Leva para Asgard, onde está em segurança (mais provavelmente não).



- ALMA (a definir) 

Descrição: Indescutilvelmente a mais perigosa, esta joia é senciente e se alimenta de almas. Permite ao portador roubar, manipular e alterar almas, dos vivos e dos mortos. Adam Warlock foi o guardião desta gema por muitos anos, sentindo a responsabilidade por muitas almas que ele mesmo tomou. Ironicamente, a joia é o portão para um pequeno e idílico universo.

A gema no MCU: a definir.

Localização atual: a definir.


- REALIDADE (AETHER)

Descrição: Talvez a mais poderosa, e a mais difícil de ser usada. Permite ao portador realizar qualquer desejo - mesmo que entre em contradição com as leis da física. Pode resultar em um desastre se o portador não for cuidadoso com a natureza do desejo.

A gema no MCU: Primeiramente, pensava-se que esta seria a gema do poder, dada a destruição causada por ela. Mas na verdade, ela é a da realidade. Por quê? Porque ela é capaz de alterar a matéria, transformá-la em escuridão. Portanto, transforma a realidade. No filme Thor: O Mundo Sombrio, Jane Foster acidentalmente encontra o Éter e acaba se tornando hospedeira do mesmo. Esta joia é um antigo artefato de destruição em massa, criado pelos Elfos Negros antes da criação do universo, mais especificamente por seu líder Malekith que quer utiliza-lo para transformar o universo em trevas novamente. No decorrer da trama, Odin revela que antes da criação do universo (Big Bang) existiam seis joias de grande poder e enquanto todas são parecidas com pedras, o Éter é fluído. Durante a cena pós-créditos vemos Sif e Volstagg entregando o Éter ao Colecionador, a justificativa dada por eles para se desfazer do artefato é que o Tesseract já estando em Asgard não seria inteligente guardar duas Joias do Infinito em um mesmo lugar. 

Localização atual: Até a explosão em Knowhere, durante o filme dos Guardiões da Galáxia, estava nas mãos do Colecionador, mas agora, não sabemos...


- TEMPO (a definir)
Descrição: Permite ao portador total domínio do tempo. Passado, presente e futuro são todos acessíveis e visíveis através de seu poder. Com treinamento suficiente no uso da joia, o tempo pode ser usado como uma arma, aprisionando inimigos ou mundo inteiros em infinitos ciclos de tempo.

A gema no MCU: a definir.

Localização atual: a definir.


- PODER (ORB)

Descrição: Contém acesso a todo o poder e energia que existe ou possa vir a existir, e apoiada nas outras joias, tem seus poderes expandidos. Permite ao portador duplicar quase todas habilidades físicas, tornando-o invencível, além de imbatível quando usado o poder puro.

A gema no MCU: Em Guardiões da Galáxia podemos ver o estrago que ela pode fazer. Conhecida como Orbe e confirmada como a Joia do Poder pelo diretor James Gunn. Durante o filme, quando a equipe a leva para o Colecionador, ele aprofunda a história contada por Odin, dizendo que o Orbe foi criado pelos Celestiais para impor-se sobre civilizações inimigas, portanto com o decorrer da história foram oprimidos pelo poder da mesma e a esconderam dentro de um cofre localizado em um templo no planeta Morag. Esta gema causa enorme destruição ao entrar em contato com seres orgânicos mortais.

Localização atual: Dentro dos cofres da Novacorp em Xandar.


- MENTE (SPECTER)

Descrição: Permite ao portador aumento infinito da capacidade mental e acessar pensamentos e sonhos de outros seres. Em fato, o poder da Joia permite acesso a todas as mentes existentes simultaneamente. Embora o poder da joia seja imenso, nem sempre o seu portador é capaz de dominá-lo totalmente. Devido ao fato de as mentes serem inúmeras em um determinado local que vai do micro universo de uma sala, até o macrocosmo de todas as mentes existentes em todos os mundos. Se o campo de abertura da leitura é efetuado simultaneamente para muitas mentes, trocas de pensamentos podem ocorrer, e dúvidas a respeito da origem do pensamento. O leitor também pode ser sugado pelo inconsciente coletivo das outras mentes.

A gema no MCU: Primeiramente tratado como especulação, a pedra contida no cetro (ou bastão luminoso do destino, segundo Tony Stark) utilizado por Loki para dominar a mente do Dr. Selvig, e também do Gavião Arqueiro, além de diversos agentes em Os Vingadores foi confirmado como a Joia da Mente por Kevin Feige no evento em que a Marvel anunciou seus planos para a Fase Três. Durante a cena pós-créditos de Capitão América: O Soldado Invernal podemos ver Barão Wolfgang Von Strucker em sua base secreta da HYDRA realizando aparentemente experimentos a partir do cetro na Feiticeira Escarlate e no Mercúrio, que nos quadrinhos são mutantes e fazem parte dos X-men, portanto no Universo Marvel Cinematográfico, devido aos direitos autorais referente a palavra ‘mutante’ pertencerem à FOX nos cinemas, a origem será recontada aumentando a especulação a cerca dos poderes das joias. (especula-se que os irmãos sejam Inumanos).
Em Vingadores: A Era de Ultron, a pedra do cetro utilizado por Loki em Os Vingadores é confirmada como sendo a Joia da Mente. Ainda no cetro, foi utilizada pela Hidra para experimentos que resultaram em poderes especiais nos gêmeos Pietro e Wanda Maximoff, e por Tony Stark para criar uma inteligência artificial que acabaria se tornando o maligno Ultron. Ultron mais tarde retira a Joia do cetro para integrá-la ao corpo do androide Visão. No filme, ela é retratada como amarela.

Localização atual: Na testa do Vingador Visão.

São essas as gemas que temos até agora nos filmes da Marvel. Falta, portanto, as gemas da Alma e do Tempo, que deverão ser apresentadas nos próximos filmes. 


MANOPLAS/LUVAS DO INFINITO


A primeira aparição da Manopla do Infinito foi no filme Thor, onde o artefato utilizado para comandar as gemas, pode ser avistado rapidamente na sala de troféus de Odin, o que é intrigante, uma vez que, nas HQs, a manopla foi criada por Thanos.

Na cena dos créditos de A Era de Ultron, Thanos a põe em sua mão dizendo que irá procurar as joias sozinho.

Kevin Feige em entrevista durante as primeiras exibições do filme revela que existem duas manoplas do infinito. 

ÚLTIMAS POSTAGENS